E.T. - O Extraterrestre

("E.T. - The Extra-Terrestrial", 1982, Dir.: Steven Spielberg)



Leia o texto completo e atualizado aqui.

4 comentários:

Luiz Antônio Gusmão disse...

ow: o toque de dedos no pôester sugere uma referência forte à "criação de adão", aquele afresco da capela sistina, não? depois disso e da cena de ressurreição do bicho com coração transparecendo no peito q nem nesses quadros populares de cristo, fico pensando se os filmes d spielberg não form censurados pelo vaticano.

Cecilia disse...

Ok, quero chorar só de lembrar do Elliott chorando no "caixão" do ET.

("Só comida naturaaaal...")

Mabel disse...

Nossa, que crítica bacana. Também vi E.T. quando era bem pequena e, se ele não me levou diretamente à labuta na sétima arte, revê-lo depois de 'adulta' me fez ter certza sobre a opção de dedicar minha vida ao cinema. A seqüência de boas e singelas sacadas fazem da história um todo genial. E vc tem razão: quem não chora com com E.T. só tem que pular da ponte!

D disse...

Oi Renato!
Acabei aqui no seu blog por um link do Ailton, do Diário de cinéfilo. Eu também tenho um carinho muito especial por E.T. e agradeço por compartilhar seu texto! Com certeza muitos outros se identificam. Abraço.